Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população

  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 1
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 10
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 2
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 3
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 4
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 5
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 6
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 7
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 8
  • De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 9
Publicado em 29/12/2020 Imagem: Comunicação FAS imagem conteudo

De olho nos empregos do futuro, FAS Trabalho qualifica população 1

A qualificação profissional teve papel de destaque em Curitiba, nos últimos quatro anos. O Programa Liceus de Ofícios, conhecido por ser uma referência para as pessoas que buscam uma especialização ou uma oportunidade de entrar no mundo do trabalho, foi fortalecido depois de ter sido encontrado, em 2017, sem orçamento e quase fechado pela antiga gestão.

Desde o início desta gestão, o programa ofereceu quase 79 mil vagas. A cada ano, foram 150 diferentes cursos profissionalizantes gratuitos, como informática básica, manutenção de computadores, Libras. Número bem maior que os de 2016, quando 6.650 vagas foram ofertadas em 11 cursos.

O presidente da FAS, Fabiano Vilaruel, destaca que a retomada do programa - que tem o apoio de parceiros - mostra o esforço do município para qualificar os trabalhadores e até os jovens que buscam o primeiro emprego.

“A Prefeitura de Curitiba e a FAS trabalham para transformar a vida de milhares de famílias por meio da qualificação e do trabalho”, disse.

Nesta linha, a FAS implantou em 2019 o Liceu de Ofícios e Inovação e com ele o FabLab Cidadania Cajuru, onde toda a população tem assessoramento e pode desenvolver projetos em equipamentos modernos para fabricação digital e prototipagem, como impressoras e scanner 3D, cortadora a laser, router, plotter e fresadora.

Em parceria com o Sistema Fiep, a Prefeitura passou a oferecer os cursos de qualificação profissional itinerantes em unidades móveis que percorreram quatro das dez regionais da cidade. Até março de 2020, 1.896 vagas foram ofertadas nos cursos de mecânica de motocicleta, panificação e confeitaria e costura.

A dona de casa Ana Maria Carvalho, 60 anos, foi uma das primeiras alunas do curso de Confeitaria. Ao receber o certificado, em abril de 2019, ela contou que já tinha encomendas de amigos e vizinhos. Mas a mudança mesmo ela percebeu no comportamento.

“Eu era uma pessoa apagada, quase não sorria. Este curso foi um divisor de água na minha vida, hoje me sinto útil”, diz Ana Maria.

Na formatura, Ana Maria emocionou ao contar que não teve oportunidades de estudar e que o certificado que recebeu era o primeiro de sua vida.

“Quando eu ia pegar o boletim dos meus filhos, ficava feliz por eles e pensava que eu nunca tinha recebido um. Para muitos este certificado pode ser um simples papel, mas para mim é uma grande conquista”, disse Ana Maria, que transformou o documento em um quadro exposto na sala de casa.

De olho no futuro

A FAS também investiu na qualificação profissional de adolescentes e jovens que encontram dificuldades para conseguir o primeiro emprego. Para isso, criou o programa de Formação para o Primeiro Emprego (PPE) que capacitou meninos e meninas de 14 a 17 anos, simultaneamente, em toda a cidade.

O programa Formação para o Primeiro Emprego teve mil inscritos na primeira turma e garantiu vagas de aprendizagem para os 510 que concluíram os cursos.

De olho nos empregos do futuro, foi a vez do programa 1º Empregotech ser lançado, em 2020. O programa tem a missão de elevar empregabilidade de adolescentes e jovens, de 16 a 24 anos, revelar talentos para o mercado de tecnologia (área de programação) e aproximá-los das empresas e startups do segmento promovendo a inserção no mercado de trabalho.

O Empregotech formou a primeira turma depois de cinco meses de aulas. Entre os alunos estava Gabriel Ludvig Laskos, 19 anos, também estudante de Ciência da Computação.

“Gostei muito do curso e da iniciativa de incentivar a galera mais jovem a gostar de Tecnologia da Informação. Isso é bom porque é uma área que tem muitas oportunidades de trabalho”, disse ele.

Assim como todos os participantes do Empregotech, Laskos foi inserido no banco de talentos de uma das empresas parceiras do programa. Em outubro ele foi contratado como estagiário em uma empresa de TI. “Isso tudo aconteceu graças ao 1ºEmpregotech”, comemora.

Além disso, foi criado o Portal Aprendiz que faz a gestão de vagas da Aprendizagem Profissionalizante priorizando o público em situação de risco e ou vulnerabilidade social.

Sines modernizados

Além da qualificação profissional, a FAS melhorou o atendimento oferecido aos trabalhadores. Modernizou e reequipou os dez postos municipais do Sistema Nacional de Emprego (Sine) existentes na cidade e capacitou equipes. 

A criação da Central de Vagas também permitiu o encontro entre trabalhadores que buscam uma oportunidade profissional e empregadores em busca de trabalhadores.

Em quatro anos, os dez postos do Sine fizeram 699.516 atendimentos a trabalhadores que buscaram serviços de intermediação de mão de obra - uma pessoa pode ter sido atendida mais de uma vez para cadastro, pesquisa de vagas, encaminhamentos e colocações -, habilitação do seguro-desemprego e emissão da carteira de trabalho. Curitiba foi a segunda capital a implantar a carteira de trabalho digital, em dezembro de 2019.

Para tantas ações, a FAS conta com importantes parcerias com a iniciativa privada.

 
 

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados | Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes