Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

FAS abre três abrigos e reforça medidas para proteger população de rua

  • Prefeitura define protocolo de atendimento para população de rua em prevenção ao coronavírus
  • Prefeitura define protocolo de atendimento para população de rua em prevenção ao coronavírus 1
  • Prefeitura define protocolo de atendimento para população de rua em prevenção ao coronavírus 2
  • Prefeitura define protocolo de atendimento para população de rua em prevenção ao coronavírus 4
  • Prefeitura define protocolo de atendimento para população de rua em prevenção ao coronavírus 5
Publicado em 24/03/2020 Imagem: Ricardo Marajó/FAS imagem conteudo

Prefeitura define protocolo de atendimento para população de rua em prevenção ao coronavírus

 

A Prefeitura de Curitiba vai abrir dois abrigos emergenciais para acolher pessoas em situação de rua com suspeita de covid-19. Com eles, serão três espaços (120 vagas) exclusivos para atendê-las.

Os dois novos espaços oferecerão 60 vagas e devem começar a funcionar nesta quarta-feira (25/3). Uma das unidades será instalada no Campina do Siqueira, com 40 vagas para homens com suspeita de ter contraído coronavírus e que precisam ficar isolados. A outra funcionará no Capão da Imbuia, com 20 vagas para mulheres.

O primeiro espaço foi aberto nesta segunda-feira (23/3), no Guabirotuba, com 60 vagas para pessoas que fazem parte do grupo de risco da população de rua - idosos, pessoas com doenças crônicas, etc.

Todos os serviços são coordenados pela Fundação de Ação Social (FAS). O presidente da FAS, Thiago Ferro, explica que a população de rua é, neste momento, o grupo prioritário da assistência social no município.

“Estamos trabalhando diariamente em projetos que ajudem a proteger essas pessoas que estão mais vulneráveis em função da condição de rua”, explica.

Cuidados nos abrigos

A FAS estabeleceu também um protocolo de atendimento à população em situação de rua para reduzir os riscos de contaminação pelo coronavírus. Entre as medidas estão ações para evitar a aglomeração de pessoas dentro das unidades, aumento da higiene, fornecimento de agasalhos limpos e roupas de camas individualizadas.

Nos Centros de Referência Especializados para População de Rua (Centros Pop), na Central de Encaminhamento Social 24 Horas, na Unidade de Resgate e Cidadania (URC) e na Casa da Acolhida e do Regresso (CAR) o atendimento é feito gradativamente. Os usuários estão sendo organizados em filas nas áreas externas para acessar os serviços.

Funcionários da FAS aproveitam para orientar sobre a distância segura entre as pessoas (um metro e meio) e da importância dos cuidados de higiene pessoal e dos ambientes que usam, como banheiros.

Roupas limpas e individualizadas

Nas abordagens, os usuários que aceitam atendimento recebam álcool em gel para higienização antes de entrarem nas Kombis do resgate social. Também foi limitado o número de pessoas transportadas por viagem. Os veículos que têm capacidade para até seis, levam agora no máximo dois usuários.

Nas unidades que fornecem alimentação e banho, as pessoas precisam deixar os pertences em guarda-volumes, para só depois serem encaminhados para higiene e receber a refeição. Quem se recusa a tomar banho recebe o alimento na área externa e fica impedido de permanecer dentro da unidade.

Todas as pessoas que procuram os espaços para tomar banho recebem roupas limpas e as peças usadas são ensacadas e descartadas.

Distância entre as camas

Nos acolhimentos, as camas e beliches foram dispostos a uma distância mínima de um metro. A recomendação é que o ambiente fique sempre arejado.

Para evitar contaminação, nas casas de passagem - que oferecem abrigo durante a noite -, as roupas de cama passaram a ser individualizadas e os cobertores guardados em sacos plásticos com identificação dos usuários. O mesmo vale para as pessoas que estão nos acolhimentos institucionais, onde a permanência é mais longa.

Visitas

Visitas de familiares nas unidades de acolhimento institucional são avaliadas caso a caso pelas equipes técnicas, assim como as visitas dos usuários a familiares.

Ainda para prevenir a propagação do coronavírus e proteger as pessoas, foram suspensas todas as atividades desenvolvidas nos acolhimentos por voluntários, entre elas atividades culturais e de beleza.

Todas as pessoas em situação de rua estão sendo orientadas para não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos, garrafas, canudos, cigarros ou batons.

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados|Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes