Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

FAS abre novo acolhimento para atender grupo de risco da população de rua

  • FAS abre novo acolhimento
  • FAS abre novo acolhimento para atender grupo de risco da população de rua.3
  • FAS abre novo acolhimento para atender grupo de risco da população de rua.4
  • FAS abre novo acolhimento para atender grupo de risco da população de rua.5
  • FAS abre novo acolhimento para pop rua
Publicado em 23/03/2020 Imagem: Ricardo Marajó/FAS imagem conteudo

FAS abre novo acolhimento

A Fundação de Ação Social (FAS) abrirá uma nova unidade para acolher a população de rua e afastá-la da covid-19. A Casa de Passagem Cajuru começa a funcionar nesta segunda-feira (23/3), com 60 vagas, na Rua Canal Belém, 5.031, no Guabirotuba.

A unidade atenderá as pessoas em situação de rua que pertencem a grupos com maior risco de contrair o coronavírus, como idosos, hipertensos, diabéticos e aqueles que tem insuficiência renal e doenças respiratórias e cardiovasculares.

“A população em situação de rua é, neste momento, nosso grupo prioritário de atendimento. Estamos trabalhando e buscando soluções para proteger e preservar essas pessoas”, explica o presidente da FAS, Thiago Ferro.

Neste primeiro momento, o atendimento será destinado para o público mais vulnerável que já frequenta os Centros Pop Plínio Tourinho, na Regional Matriz, e Bairro Novo, na regional de mesmo nome.

O encaminhamento será feito com base em uma avaliação da equipe da assistência social, em conjunto com a Secretaria Municipal da Saúde. Na quinta (19/3) e sexta-feira (20/3), uma equipe do Consultório na Rua visitou as duas unidades para avaliar o quadro clínico de cada usuário.

Centro Pop

A unidade está instalada na Rua Canal Belém, 5031, no Guabirotuba. No mesmo espaço, começa a funcionar também, nesta segunda-feira, o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (Centro Pop) Cajuru, que vai substituir o antigo Centro Pop Plínio Tourinho.  

Expresso Solidariedade

Para evitar a propagação do contágio do novo coronavírus, a FAS suspendeu temporariamente o funcionamento do Expresso Solidariedade, ônibus adaptado em forma de refeitório, onde grupos voluntários fazem a distribuição de refeições.

Para que possam se manter alimentados, as equipes da FAS estão orientando as pessoas em situação de rua que usavam o serviço para que procurem os seis Centros Pop existentes na cidade – para café da manhã e almoço – e as cinco casas de passagem que oferecem acolhimento ou o Restaurante Popular do Capanema, para o jantar.    

Higiene

A FAS intensificou também a orientação sobre a necessidade da higiene pessoal, um trabalho que já acontece diariamente nas unidades do município que atendem a população de rua.

Nos acolhimentos, por exemplo, o banho é o primeiro serviço que a pessoa em situação de rua acessa ao chegar às unidades. Só depois ela é encaminhada para se alimentar e dormir.

Os moradores de rua também estão sendo convidados para acolhimento nos abrigos municipais. “É importante a população de rua acessar essas unidades porque lá elas encontram água e o sabão adequado para a higiene”, explica Thiago Ferro.

A FAS também está organizando um espaço para isolamento de pessoas em situação de rua com suspeita de covid-19.

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados|Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes