Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

Prefeitura estimula empresas a contratar aprendizes formados em tecnologia

  • Prefeitura estimula empresas a contratar aprendizes formados em tecnologia
  • Prefeitura estimula empresas a contratar aprendizes formados em tecnologia 1
  • Prefeitura estimula empresas a contratar aprendizes formados em tecnologia 2
  • Prefeitura estimula empresas a contratar aprendizes formados em tecnologia 3
Publicado em 13/02/2020 Imagem: Comunicação FAS imagem conteudo

Prefeitura estimula empresas a contratar aprendizes formados em tecnologia

Com o lançamento do Primeiro Emprego em Tecnologia (1°Empregotech), que vai formar adolescentes em programação de computadores, a Prefeitura de Curitiba está estimulando o mercado a contratar esse público como aprendizes desenvolvedores de softwares. Para isso, sugere que as instituições habilitadas para a formação profissionalizante desse público desenvolvam programas voltados para a área de TI.   

A proposta foi apresentada durante a primeira reunião do Fórum Estadual de Aprendizagem, realizada na Prefeitura, nesta quinta-feira (13/2), para fomentar o acesso de jovens, de 14 a 24 anos, ao primeiro emprego. O 1°Empregotech também foi um dos destaques no encontro.

“Eu vejo com entusiasmo e apoio a ideia de capacitar os jovens. É muito importante esse contato com a realidade, porque os livros não ensinam tudo”, disse o prefeito Rafael Greca.

“Essa visão de que é preciso iniciar e ensinar a fazer é o que fará com que a esperança que desembarca no mundo, pelos pés dos jovens, adentre as estruturas públicas e estabeleça processos de sucessão”, disse o prefeito. “Isso porque quando nós formos embora, os mais moços estarão aqui dentro, já tendo aprendido na condição de profissionais.”

Greca destacou ainda que, além de promover a entrada dos adolescentes e jovens no mercado de trabalho, inclusive como aprendizes contratados em toda a estrutura da Prefeitura, Curitiba vem investindo na qualificação desse público de olho nos empregos do futuro.

Aprendizagem em TI

A sugestão da Prefeitura é que as instituições habilitadas para a formação dos aprendizes também preparem esse público para trabalhar na área de tecnologia das empresas contratantes, onde aprendem a parte prática da atividade profissional.

Atualmente, a maioria dessas instituições - que são autorizadas pelo Ministério da Economia – capacita os adolescentes para atuar na área administrativa.

“A aprendizagem cria oportunidades, tanto para o aprendiz quanto para as empresas. Ela prepara o jovem para o mercado de trabalho e, ao mesmo tempo, permite às empresas formarem mão de obra qualificada, cada vez mais necessária para um cenário em permanente evolução tecnológica”, explicou Thiago Ferro, presidente da Fundação de Ação Social (FAS), responsável pela política do Trabalho e Emprego em Curitiba.

Fórum Estadual

Greca, Thiago Ferro e o presidente do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE/PR), Domingos Murta, também assinaram um acordo de cooperação que garantirá a formação de 500 dos 1.000 adolescentes que participarão, este ano, do segundo PPE, nas dez regionais da cidade.

A procuradora do Ministério Público do Trabalho, Mariane Josviak, que faz parte da coordenação do Fórum, destacou que o grupo trabalha desde 2004 para garantir o cumprimento da Lei nº 10.097/2000.

A chamada Lei da Aprendizagem determina que toda empresa de médio e grande porte tenha de 5% a 15% de aprendizes entre seus funcionários.

“Nós vemos que o município e a FAS têm trabalhado para que cada vez mais tenhamos adolescentes aprendizes em nossa cidade”, disse. Curitiba tem hoje aproximadamente 12 mil aprendizes contratados nas empresas e instituições que compõem o Fórum, além do município.

O Fórum é composto pelo Ministério Público do Trabalho e a Superintendência Regional do Trabalho, Sistema S e organizações da sociedade civil.

Presenças

Participaram da reunião, representantes do Instituto Tibagi, ABC Vida, Associação de Educação Familiar e Social (AEFS), Elo Apoio Social e Ambiental, Ensino Social Profissionalizante (Espro), Fundação Weiss Scarpa, Futebol de Rua, Gerar, Guarda Mirim de São José dos Pinhais e Foz do Iguaçu, Instituto Cidade Junior, Instituto Salesiano, Universidade Livre para a Eficiência Humana (Unilehu), Rede Esperança, Uninter e do Grupo Marista

Da FAS, estiveram presentes, o superintendente do Trabalho, Fabiano Vilaruel,, o Diretor de Relações do Trabalho, Fernando Sztruk, a diretora de Atenção à População em Situação de Rua, Maria Alice Erthal, a assessora comunitária, Eliane Wosgerau, e equipe técnica.

Empregos do futuro

Muitas profissões vão mudar e muitas novas vão surgir. Programas da Prefeitura de Curitiba – em parceria com o ecossistema de inovação do Vale do Pinhão – prepararam, apoiam, inspiram e incentivam jovens e adultos para o emprego do futuro.

Empresas da capital que investem em tecnologia e geram empregos também recebem benefícios do município. São iniciativas da Prefeitura como os Worktibas, o 1ºEmpregotech, Tecnoparque, Liceu de Ofício e Inovação, Bom Negócio, os Espaços Empreendedor, o Empreendedora Curitibana, Fab lab e Paiol Digital.

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados|Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes