Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

Proteção de crianças e adolescentes é tema de conferência

  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 01
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 02
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 03
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 04
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 05
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 06
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 07
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 08
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 09
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 10
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 11
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 12
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 13
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 14
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 15
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 16
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 18
  • IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 19
Publicado em 21/11/2018 Imagem: Ricardo Marajó/FAS imagem conteudo

IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente 01

Cerca de 200 crianças e adolescentes estão participando da IX Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Curitiba, aberta nesta quarta-feira (21/11) pela presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Elenice Malzoni. O evento, promovido pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (Comtiba) e a FAS, segue até esta quinta-feira (22/11), no campus Ecoville da Universidade Positivo.

Nos dois das serão feitas a formulação de propostas referentes ao tema “Proteção integral, diversidade e enfrentamento das violências”. Segundo a presidente do Comtiba, Carla Braun, esta é a maior participação infanto-juvenil da história das conferências do setor. Curitiba tem 431.522 moradores de 0 a 17 anos, que representam 24,6% dos 1.751.907 moradores da cidade.

O segmento - um dos quatro representados na conferência - conta com 40 delegados adolescentes e dez crianças, eleitos para usar o microfone para se manifestar e votar propostas. Também estão no evento os participantes das três conferências livres e preparatórias para a Conferência Municipal, que reuniram meninas e meninos das 10 regionais administrativas da cidade. Eles atuam como observadores e fazem apresentações culturais.

Delegados adolescentes

Letícia Paola Martins Lopes, de 13 anos, está entre os delegados eleitos e participa pela primeira vez de uma conferência. “Fiquei muito emocionada de ser escolhida para estar aqui, dando voz a outros adolescentes e crianças para que todos tenham um futuro melhor”, disse a menina. Ela está acompanhada pela assistente social da Associação Beneficente De Mãos Unidas, Jeoline Teixeira, também pela primeira vez no evento. “Eles têm direitos e também precisam decidir sobre eles”, comentou.

Allyson Santiago tem a mesma idade de Letícia e, como ela, está estreando no mundo das conferências como delegado. Frequentador do contraturno escolar no Instituto Salesiano, ele acredita que os prefeitos deveriam ouvir diretamente as crianças antes de tomar decisões. “Tenho sugestões para o prefeito Rafael Greca”, disse, contando que as áreas que mais o atraem são educação e saúde.

Representação

Também estão representados na conferência outros três segmentos: as organizações governamentais e as não-governamentais, com 85 delegados cada, e os conselhos tutelares, com 20.  O Comtiba é considerado membro nato e pode participar de todas as conferências com 24 representantes.

Além das presidentes da FAS e do Comtiba, participaram da mesa de abertura do evento o juiz da 1ª Vara da Infância, Juventude e Adoção de Curitiba, Fábio Ribeiro Brandão; o promotor do Foro do Boqueirão e coordenador da Liga de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil da região, Eduardo Simões Monteiro; a vice-presidente do Comtiba e representantes das organizações não governamentais, Cátia Jede; a coordenadora de Políticas para a Criança e o Adolescente da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Prisciane de Oliveira e, ainda, os representantes do segmento Crianças e Adolescentes, David Willian Zavorize, e dos conselhos tutelares, Abel Domingues Souza.

 

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados|Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes