Fundação de Ação Social de Curitiba

Skip Navigation Links

Em curso profissionalizante, jovens do Caximba estão otimistas com o futuro

  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 1
  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante
  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 2
  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 3
  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 4
  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 5
  • Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 6
Publicado em 12/09/2018 Imagem: Daniel Castellano/SMCS imagem conteudo

Jovens da Vila 29 de Outubro realizam curso profissionalizante 1

“Agora quero mudar de vida, conseguir um lugar no mercado de trabalho, fazer uma faculdade e só crescer.” Foi assim que Davi Henrique Prepichine, 17 anos, resumiu a sua expectativa para o curso profissionalizante de aprendizagem em Assistente de Produção Industrial que a Prefeitura está oferecendo no Caximba. As aulas ocorrem de segunda a sexta-feira, a partir das 14h, nas dependências da Igreja São João Batista. Além de Davi, participam outros 28 jovens que moram em áreas irregulares do bairro.

O curso representa uma chance de uma vida melhor para eles e suas famílias e se tornou realidade a partir de um esforço conjunto da Prefeitura de Curitiba, que através da FAS Trabalho que mobilizou os jovens com a realização de oficinas de desenvolvimento comportamental do Programa Mobiliza e providenciou os computadores, e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-PR), que ofereceu cinco professores para ministrar as aulas.

A iniciativa conta ainda com a participação da Associação das Empresas da Cidade Industrial de Curitiba (Aecic), responsável por identificar as necessidades das empresas e pela inserção dos formandos no mercado de trabalho. Com uma experiência semelhante bem-sucedida em Curitiba, o Instituto Robert Bosch fará a gestão do projeto.

Novos horizontes

Davi foi o aluno que passou em primeiro lugar na seletiva e conhece de perto as barreiras do mercado de trabalho para quem não tem qualificação. “Eu tenho um curso de apresentação pessoal e interlocução e ensino médio completo. Já trabalhei como menor aprendiz no Balarotti. Mas é muito difícil encontrar emprego sem qualificação”, relata.

Isso agora deve ficar no passado, porque uma das fases do curso prevê justamente a colocação dos alunos no mercado de trabalho.

Gabriela Santos Morais, 17 anos, é outra participante que está otimista com o projeto. “Temos muito o que aprender. Este curso tem duração de 1 ano e meio então tem bastante coisa para ser aplicada ainda. Eu espero conquistar um lugar no mercado de trabalho e acumular conhecimento que eu possa aplicar no meu dia a dia”, adianta.

Seleção de aulas de reforço

Os jovens foram selecionados pela FAS e pela administração regional do Tatuquara. Antes do processo seletivo do Senai, eles participaram do Mobiliza, programa da FAS Trabalho que prepara pessoas, principalmente adolescentes, para o mercado profissional. O grupo participou ainda de aulas de reforço de Matemática ofertadas pelo Senai.

“Eu participei da seleção, fiz a prova e achei que não ia passar. Quando vi que fui aprovada fiquei muito feliz. Agora eu vou ter qualificação para entrar no mercado do trabalho”, comemorou Roseli de Paula Lima, 19 anos.

Moradores da região

Um dos critérios utilizados para participar do curso do Caximba é morar no bairro, prioritariamente na Vila 29 de Outubro, área precária da região, e ter até 22 anos de idade.

O curso terá duração de 18 meses e turmas de manhã e à tarde. As aulas teóricas acontecem no salão paroquial da Igreja São João Batista e as práticas, nas oficinas do Senai e também nas indústrias parceiras que integram o projeto.

Bairro Novo da Caximba

A oferta de cursos profissionalizantes é uma das ações que a Prefeitura vem promovendo na Vila 29 de Outubro para dar mais dignidade às famílias que moram naquela ocupação irregular.

Em agosto o prefeito Rafael Greca se reuniu com técnicos do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) para discutir as alternativas e soluções que estão sendo aplicadas para a implantação do Bairro Novo da Caximba. 

“Essa é uma prioridade do meu governo desde o primeiro dia de gestão”, destacou Greca.

O projeto é uma intervenção de recuperação socioambiental que tem como ponto de partida a relocação de famílias que ocupam, de forma irregular, a Área de Proteção Ambiental (APA) situada no encontro das Bacias dos Rios Barigui e Iguaçu, no extremo sul de Curitiba.

“O projeto já foi encaminhado tanto para a Agência Francesa de Desenvolvimento quanto para o Banco Interamericano de Desenvolvimento e vamos fazer também a implementação no orçamento”, comentou Greca.

Limpeza e mutirão de saúde

A Prefeitura também mantém no local uma equipe com 30 operários fazendo a limpeza permanente, além de caçambas para receber os resíduos gerados pelos moradores. Já foram retiradas mais de 244 toneladas de lixo. Na região também foram feitos dois mutirões de saúde e um da Mutirão da Cidadania para a confecção de documentos.

Já aconteceu também o cadastramento das famílias que deverão deixar as áreas de preservação e diversas reuniões com esses moradores. O local já conta com equipamentos urbanos como escola, unidade de saúde e um Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

Fundação de Ação Social

Rua Eduardo Sprada, 4520|3350-3500|CEP 81270010|Curitiba - PR|Todos os direitos reservados|Política de Privacidade

Desenvolvido por ICI - Instituto das Cidades Inteligentes